“Doce ou travessura ?!” Atividades de Halloween

O que é o Halloween?

Halloween é uma celebração observada em vários países, também conhecida por “Dia das Bruxas” e ocorre dia 31 de Outubro, véspera da festa cristã de 1 de Novembro, “Dia de todos os santos”.

A origem do Halloween traz às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcas das diferenças em relação às atuais abóboras ou da muita famosa frase “doces ou travessuras”, exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o Halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente “fim do verão”).

A celebração do Halloween tem duas origens :

  • Origem pagã

A origem pagã do “dia das bruxas” tem a ver com a celebração celta chamada Samhain, que tinha como objetivo dar culto aos mortos e à deusa YuuByeol (símbolo antigo da perfeição celta). As festividades do Samhan eram celebradas muito possivelmente entre os dias 5 e 7 de novembro (a meio caminho entre o equinócio de outono e o solstício de inverno, no hemisfério norte). Eram precedidas por uma série de festejos que duravam uma semana, e davam ao ano novo celta. A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para os cristãos seriam “o céu e a terra” (conceitos que só chegaram com o cristianismo). Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.

  • Origem católica

Embora de origem pagã, o Halloween recebeu esse nome após ser cristianizado pela Igreja Católica, que passou a defini-lo como véspera do Dia de Todos os Santos.

Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar “Todos os Mártires”.A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Gregório III mudou a data para 1 de novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma. Mais tarde, no ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. Como festa grande, esta também ganhou a sua celebração vespertina ou vigília, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro). Na tradução para o inglês, essa vigília era chamada All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e All Hallow Een até chegar à palavra atual Halloween.

Fonte: Wikipédia

Símbolos do Halloween:

  • Laranja e preto;
  • Abóbora;
  • Máscaras e fantasias;
  • Morcegos;
  • Doce ou travessura?

Algumas ideias de atividades para Halloween:

  • Atividades Praxia fina:
  • Atividades Praxia Global
  • Atividades Sensoriais
  • Outras

Atividades para Download:
– Formar o Esqueleto

(Autores das atividades mencionados em cada imagem/documento)

Saudações Psicomotricitárias!

Até breve!

Visita também o InstagramYoutube ou Facebook para não perderes nenhuma novidade!

Anúncios

Atividades p/ realizar no Outono

O Outono é a estação do ano que sucede o verão e antecede o inverno. É caracterizado por uma diminuição na temperatura, por folhas amarelas e a queda das folhas das árvores. As ruas vestem-se de cores laranjas e castanhas que tanto são características nesta época.

Traz consigo frio e chuva e os vendedores de castanha que se espalham pelas cidades portuguesas.

Tem início no dia 23 de Setembro.

Com isto partilho convosco algumas ideias que encontrei em vários sites de atividades a realizar nesta estação:

Esta é uma excelente estação para utilizar os recursos naturais (como folhas, pedras e outros) em atividades.

Partilho também convosco uma atividade para Download (autore identificado no pdf):

Saudações Psicomotricitárias!

Até breve!

Visita também o InstagramYoutube ou Facebook para não perderes nenhuma novidade!

5 Atividades com um baralho de cartas

Allo Saudações Psicomotricitárias,

Sabias que? O baralho de cartas foi introduzido na Europa durante o século XIV. E a partir do século XV, o desenvolvimento dos processos de impressão e de fabricação de papel propiciou a popularização do baralho em vários países.

Em meados do século XV surgiu em Portugal um tipo de baralho, cuja origem se desconhece e cujo desenho passou a ser conhecido por baralho português. Este baralho difundiu-se pelo Oriente, levado pelos navios portugueses, sendo mais tarde imitado e adaptado à sua própria cultura, por japoneses, indonésios e indianos. O padrão português acabou por se extinguir em finais do século XIX, em detrimento do padrão francês, universalmente aceito na atualidade.

Apesar desta existência antiga, as cartas do baralho português só foram fabricadas em Portugal a partir de 1769.

Há quem acredite que o baralho foi inventado pelo  pintor francês  Jacquemin Gringonneur , sob encomenda do rei Carlos VI de França. Gringonneur desenvolveu as cartas do jogo de forma que representassem a divisão da sociedade francesa através de seus naipes, sendo: Copas o cleroespadas a nobrezapaus os camponesesouros a burguesia.

Mais tarde, atribuíram-se significados específicos às cartas com figuras, representando personalidades históricas e bíblicas. São elas:

A carta que tem a frente com maior liberdade de criação é  curinga ou joker, que representaria os palhaços nos castelos medievais.

Hoje partilho convosco 5 simples atividades de realizar com um baralho de cartas!

Atividades com Cartas

Faz Download da Folha Pontilhada:

Outras atividades realizadas com diferentes baralhos de cartas:

Que jogos costumas tu realizar?

Saudações Psicomotricitárias!

Até breve!

Visita também o Instagram, Youtube ou Facebook para não perderes nenhuma novidade!

Atividades da Wish (menos de 3 €)

Atividades da Wish

Hoje partilho convosco algumas ideias de atividades adquiridas na wish, económicas e versáteis como tanto gosto.

Atividade 1 : “Parafusos”

Uma atividade de simples que consiste em “enroscar” e “desenroscar” onde o objetivo é encontrar as peças que se complementam, associando as cores e as formas.

Principais objectivos da atividade: (1) Agilidade e coordenação motora, (2) Praxia fina , (3) Raciocínio lógico-prático.

É importante mencionar que os objetivos desta atividade podem ser diversos variando de acordo com a população e as necessidades de cada indivíduo.

Exemplos para realização desta atividade:

  • “Enroscar” e “Desenroscar” de acordo com a ordem mencionada. Por exemplo: Verde-Amarelo- Azul ou Quadrado- Triângulo- Cruz
  • Encontrar par de cor diferente e “enroscar”

Atividade 2: “Em equilíbrio”

Uma atividade que trabalha essencialmente o equilibro em superfícies e a concentração, pode ser utilizado por crianças e/ou idosos. Depende da idade e comprometimento cognitivo e/ou funcional do indivíduo.

Indivíduo terá de associar a cor da face do dado com uma peça, colocando as peças por cima de uma superfície, de forma a que as peças encontrem o equilíbrio construindo uma “torre”.

Principais objectivos da atividade: (1) Agilidade e coordenação motora, (2) Praxia fina , (3) Percepção visual, (4) Concentração e (5) Raciocínio lógico-prático.

Ps: Recomendo a utilização para crianças de idade escolar ou mais uma vez que as peças são de pequena dimensão.

Exemplos para realização desta atividade:

  • Atividade pode ser realizada a pares ou em grupo, quem deixar cair a “torre” perde.

Atividade 3: “Abrir a Fechadura”

Esta actividade trabalha essencialmente o raciocínio pois o individuo deverá realizar estratégias para conseguir colocar a “fechadura” no fim da chave.

Principais objectivos da atividade: (1) Agilidade e coordenação motora, (2) Praxia fina , (3) Raciocínio lógico-prático e (4) Concentração.

Uma atividade excelente para criar desafio!

Exemplos para realização desta atividade:

  • Tens 30 segundos para “abrir a fechadura”.

Podem encontrar , os links para as atividades no vídeo acima.

Saudações Psicomotricitárias !

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é cropped-logo-final-4.png

Benefícios de brincar na areia

Todas as atividades ao ar livre são importantíssimas para a criança. Brincar na área é igualmente importante pois estimula os sentidos, através das sensações causadas pela areia. Desta forma o tato (sentir texturas e temperatura), a visão (ver diferentes cores e formas), o olfato (distinguir diferentes cheiros), e a audição (ouvir os outros), são estimulados tornando assim a areia um excelente aliado para a estimulação sensorial.

O estímulo do tato tem implicações positivas no crescimento e desenvolvimento quer na coordenação motora fina como global. A motricidade fina é desenvolvida, por exemplo, através do toque e das tentativas de apanhar os pequenos grãos de areia. Já a global é trabalhada através do movimento e de atividades como correr, saltar ou rebolar.

Brincar na areia pode também influenciar positivamente no processo de aprendizagem e aquisição de conceitos opostos, como “cheio” e “vazio”; “leve” e “pesado”; “seco” e “molhado”; “quente” e “frio”; entre outros, sobretudo quando lhe propomos atividades com formas, baldes e pás.

Esta atividade ao ar livre desenvolve também a criatividade, socialização e pode também ser benéfico para as crianças mais agitadas, dado que ao contato com a areia pode ter um efeito tranquilizador , e ajudar a criança a concentrar-se, a acalmar-se e a partilhar. Torna também as crianças mais resistentes a alergias e doenças, uma vez que o contato direto com a natureza estimula o seu sistema imunitário.

Alguns benefícios de brincar com areia:

  • Relaxamento;
  • Desenvolver criatividade;
  • Potencializa motricidade fina;
  • Estimular memória;
  • Estimulação sensorial;
  • Promover raciocínio lógico-prático;
  • Promover Socialização;
  • Entre outros.

Ideias de Atividades para realizar na praia:

  • Fazer castelo na areia;
  • Fazer figuras de areia;
  • Escrever nome na areia;
  • Correr na areia;
  • Jogar futebol/voleibol na praia;
  • Esconder/Encontrar elementos na areia;
  • Procurar conchas;
  • Fazer um relógio de sol;
  • Jogo do galo na areia;
  • Acertar no Alvo;
  • Fazer um buraco na areia e meter corpo nele, deixando apenas a cabeça de fora.

Ideias de Atividades para realizar em casa com areia:

  • Escrever nome em caixa de areia;
  • Realizar contagens em caixa de areia;
  • Colocar areia na piscina insuflável e enterrar tesouros nela para as crianças fazerem uma caça ao tesouro.

Brincar com o seu filho na areia e aproveitar o verão em família, para além de contribuir para o desenvolvimento do seu filho estará também a criar memórias que ele guardará para sempre.

E vocês costumam realizar atividades na areia?

Saudações Psicomotricitárias!